FARINHA DE SURUÍ

            Farinha é o resultado da moagem, em partículas finas, de raízes e sementes de cereal, com fins culinários. A mais comum nas mesas brasileiros é farinha de mandioca, também chamada farinha de suruí.

            Em Magé, no Estado do Rio, há um bairro chamado Suruí. Lá, na antiga estrada Rio – Magé, funciona a Maralim Indústria e Comércio de Farinha Ltda há muitos e muitos anos. Ela produz a famosa farinha de suruí, além de vários tipos de ração para animais.

            Farinha Suruí acabou sendo um sinônimo de farinha de mesa, entrando até para o folclore. A verdadeira é produzida em quatro moagens diferentes: muito fina, fina, média e grossa, com os números de 1 a 4.

            Oswald de Andrade tem um poema que diz:

                       

          “No baile da Corte

Foi o Conde d’Eu quem disse

Pra Dona Benvinda

Que farinha de Surui,

Pinga de  Paraty

E fumo de Baependi,

É comê, bebê, pitá e caí.”

 

            Também é de Surui uma famosa receita de casquinha de caranguejo.

            Os ingredientes:

                       

                        2 quilos de massa de caranguejo

                        Três limões

                        1 litros de leite de coco

                        200 mililitros de azeite de dendê

                        300 mililitros de azeite de oliva

                        Dois molhos de cheiro verde

                        Dois molhos de alfavaca

                        300 gramas de cebola picadinha

                        300 gramas de tomate pelado e sem sementes

                        100 gramas de pimenta cheirosa

1 quilo de batata cosida

1 quilo de farinha de suruí.

            Maneira de fazer:

                       

                        Coloque a massa do caranguejo numa peneira.

Esprema por cima os três limões.

Deixe absorver por alguns minutos.

Refogue a batata amassada nos temperos.

Leve ao fogo o leite de coco e o dendê até ferver.

Junte a massa de caranguejo.

Engrosse com farinha de suruí até dar ponto de creme.

Monte em porções, em conchas de vieira.

Decore e sirva.

 

                       

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: