FUNDAMENTAL É O FUNDAMENTAL

            O principal desafio da educação no Brasil é a qualidade do ensino fundamental. O resto, é o resto.

            A função da escola é ensinar a ler, a entender o que lêem, a falar corretamente e saber se expressar, a usar números para resolver problemas do mundo real e a ter uma compreensão básica de ciência. Paralelamente a escola deve incentivar e desenvolver a criatividade, a cidadania e o equilíbrio emocional. A escola que consegue isso para a maioria tem qualidade. A que não consegue, não tem. Simples assim.

            O que é uma escola com qualidade? A que tem um diretor ou diretora bem escolhido, que tenha liderança, que ouve seus professores e seus alunos, que sabe manter a disciplina e é capaz de uma gestão profissional. É o diretor que sabe criar o clima emocional da escola e mantê-la. É o diretor capaz de reconhecer e incentivar os bons professores, os que sabem o assunto e sabem dar aula. Não adianta ser entendido em Piaget e Vygotsky, mas não saber ensinar a ler. Ou a fazer contas.

            Para melhorar a educação no Brasil já existem bons programas de gestão de escola. São baratos e têm grande impacto. Assim como há bons livros, com exercícios. E professores preparados para usar esses livros e com tempo e disposição para prepararem suas aulas. Professores que saibam manter a disciplina em sala de aula, porque não há aprendizado sem disciplina.

Professores que saibam distinguir autoridade de autoritarismo, que imponham regras e coloquem limites, que estabeleçam metas claras, possíveis de serem cumpridas, do conhecimento de todos.

            Nenhum país de alto investimento deixou de investir pesadamente na educação fundamental.

            Para começar do começo é preciso combater as altas taxas de evasão escolar. A média brasileiras é de mais de oito alunos em cada cem, e no Rio de

Janeiro chega a mais do dobro, maior até do que a do Nordeste (13,6%).

            Para evitar a evasão, em primeiro lugar, é preciso ter uma escola de qualidade, mas professores bem informados estimulam suas crianças com atividades dentro e fora dos muros da escola, como passeios e excursões orientadas. Melhor ainda quando os próprios alunos debatem e escolhem os programas que querem fazer.

            Uma boa escola é uma escola integrada, onde a merendeira e o segurança têm função maior do que simplesmente dar de comer ou vigiar.

            O primeiro princípio de um professor numa escola de qualidade é ter a certeza de que é um agente transformador, um agente de esperança, alguém preparado para entender e explicar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: