Pesquisas Eleitorais

            Poucas coisas na vida dão tanto prazer a um jornalista político quanto um erro de um instituto de pesquisa eleitoral. E quanto maior o erro, maior a alegria. Não que ele não acredite em pesquisa. Acredita sim. Mais do que isso: ele sabe da seriedade da maioria dessas pesquisas de institutos importantes, que vivem exatamente da sua credibilidade, para que possam continuar vendendo pesquisas.

            Acredito que seja exatamente por isso que o jornalista tenha prazer: é a certeza de que até os infalíveis podem falhar.

            Pois falharam, novamente, nas eleições para Prefeito em São Paulo.

            Na véspera da eleição, o Datafolha fechou sua pesquisa dando seis pontos de vantagem para Marta Suplicy. E o Ibope fechou a sua dando oito. É bem verdade que identificavam uma tendência de crescimento de  Kassab, mas ninguém acreditou o suficiente para coloca-lo dentro da margem de erro…

            Na hora da apuração o que se viu foi Kassab à frente, desde o início. E o povo do lado de lá afirmando, convicto, que aquilo era fogo de palha.

            Até a altura dos 60 por cento de votos apurados ainda se dizia para que nós, desinformados das realidades paulistanas, esperássemos a abertura das urnas da “zona da mata”, como se dizia nos velhos tempos.

            Só que não aconteceram os votos da zona da Marta e ela foi mesmo derrotada, para desespero de sua patota, que inclui o próprio presidente Lula, incapaz de transferir-lhe parte do seu rotundo prestígio de 80 por cento.

            Mauro Paulino, diretor do Datafolha, e Márcia Cavallari, diretoira do Ibope, usam o mesmo chavão para explicar a falha: pesquisa é só um retarto do momento. Segundo eles, o que aconteceu e vem acontecendo cada vez mais, é que os eleitores estão decidindo (quando decidem) cada vez mais tarde em quem vão votar. Daí os grande números de abstenção, de votos brancos e nulos, cada vez maiores a cada eleição.

             Para eles, os institutos de pesquisa devem ficar limitados a anunciar a tendência eleitoral e não tentar advinhar os resultados da eleição. Márcia, no entanto, afirma que de cada 100 pesquisas eleitorais, 95 apresentam resultados perfeitamente dentro da margem de erro. Nos 5 por cento restantes nós festejamos…

            Agora, dizem eles, é outra eleição. E no segundo turno Kassab vai ver com quantos paus se faz uma canoa.

            Kassab sabe, que é com um só. Não acredito que, com todo o apoio que possa receber, Dona Marta venha a vencer o candidato de José Serra, o grande vencedor.

            Aécio Neves, se aprendeu bem com o tio, já deve estar com as barbas de molho, porque o Serra emplacou até o Gabeira, e fez a eleição em Belo endurecer, contrariando as pesquisas.

            Ora, direis, ouvir pesquisas…

 

 

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: