O Verdadeiro Michael Jackson

Morreu, em Londres, aos 65 anos, Michael Jackson, na certeza de que não consigara ser tão famoso quanto “o outro”. Mas, para os amantes da boa cerveja, ele era um guru, o primeiro grande crítico a tratar as cervejas como obras de arte e bom gosto.

Na verdade ele era Michael Jakowitz, de família judia da Lituânia. Mas seu pai, Isaac, indo viver na Grã Bretanha, resolveu mudar seu nome de família para Jackson. Michael já nasceu na Inglaterra e era, reconhecidamente, very british.

Para nós, admiradores da cerveja, ele ficou conhecido a partir de 1977, quando lançou The World Guide To Beer (O Guia Mundial da Cerveja). Um livro que foi traduzido em mais de dez línguas e ainda é considerado básico, fundamental para quem quer estar bem informado sobre as cervejas do mundo.

Foi ele o introdutor das expressões alta fermentação e baixa fermentação para caracterizar e estabelecer a diferença fundamental entre as ale e as lager. Primeiro crítico de cerveja, teve um programa no Discovery Chanel, durante anos, The Beer Hunter (O Caçador de Cervejas) procurando insistentemente as melhores cervejas produzidas artesanalmente em todos os cantos do mundo. Michael Jackson é o principal responsável pela cultura cervejeira, valorizando as pequenas cervejarias em oposição às cervejarias industriais.

Colunista e crítico de cerveja, foi muito feliz ao criar roteiros turísticos para os verdadeiros apreciadores, principalmente na Europa. E servia de guia, com prazer.

Grande admirador das cervejas belgas, foi ele quem convenceu o governo da Bélgica a criar bares cervejeiros em todas as grandes cidades do mundo para tornar as cervejas belgas conhecidas e reconhecidas.Segundo ele, as cervejas belgas levavam uma vantagem inicial muito grande sobre todas as outras: eram artesanais, seguindo rigorosamente a Lei da Qualidade que proibe terminantemente o uso de qualquer substância química na fabricação da cerveja. A lei, originalmente da Bavária, na Alemanha, praticamente foi revogada na sua origem quando as grandes cervejarias entraram no mercado alemão e fizeram um violento lobby contra a lei.

Os belgas,ao contrário, não só impediram a invasão das grandes indústrias cervejeiras como criaram leis de proteção para os pequenos produtores. De tal modo que hoje, na Bélgica, há pelo menos uma boa cervejaria em cada cidade belga, valã ou flamenga.

Jackson, que sofria do Mal de Parkinson e era diabético, morreu de um ataque cardíaco, sozinho, em casa. Mas a doença não o impedia de escrever, viajar e beber cerveja. Segundo Tim Hampson, presidente do sindicato inglês de ewscritores sobre cerveja (British Guyil of Beer Writers) disse, no discurso fúnebre, que “ele foi simplesmente o melhor escritor que nós conhecemos”. Acrescentando: “Ele contou magníficas histórias sobre cervejas, cervejarias e lugares distantes. Ele contou a história da cerveja através das pessoas, tinha bom humor e era erudito ao mesmo tempo.

Autor também do livro The Great Beers of Belgium (As Grandes Cervejas da Bélgica) ele era um extraordinário provador, capaz de recponhecer cervejas pelo olfato e com o paladar. Grande apoiador do movimento das microcervejarias, sua série de documentários ajudou inclusive a estabelecer pequernas cervejarias brasileiras e a divulgar no exterior, por exemplo, a Baden Bade bRed Ale Especial, a Eisenbahn Lust, a Eisenbahn Weizenbock, a Baden Baden Stout Dark Ale, a Eisenbahn Rauchbeer (defumada), a Eisenbahn Strong Gold Ale, a Schmitt Barley Wine, a Eisenbahn Dunkel, a Caracu, a Boemia Weiss, a Xingu e a Bohemia Confraria, que colocou entre as melhores cervejas do mundo.

Depois de 30 anos de carreiora, escrevendo em jornal e revistas de gastronomia, dando seminários e fazendo palestras, aparecendo na televisão e produzindo documentários, ele estava para vir ao Brasil.

Modesto, seu web site começa assim: “Alô, meu nome é Michael Jackson. Não, não aquele Michael Jackson, embora em também faça turnês pelo mundo. Meu tour é à procura de cervejas excepcionais. Por isso é que me chamam de Caçador de Cervejas.”

Que descanse em paz e que encontre no céu uma cerveja divina.

About these ads

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: